Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação

Apresentação

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica do Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (PPGEMec | CCET | UFSCar) tem por finalidade habilitar profissionais, no nível de Mestrado Acadêmico, para desenvolverem atividades associadas à pesquisa, ao desenvolvimento tecnológico e à docência superior no campo da Engenharia Mecânica.

Atualmente, o programa conta com uma área de concentração, a saber, Materiais e Processos de Fabricação. São duas as linhas de pesquisa: Conformação mecânica e Engenharia de superfícies.

Conformação mecânica: Esta linha de pesquisa foi centralizada sobre técnicas de processamento baseadas em conformação plástica. O objetivo dessas técnicas é a produção e controle de microestruturas específicas que resultem em melhores propriedades do produto final. Três são as variantes dessa linha de pesquisa: (i) Deformação plástica severa (DPS), visando associar resistência mecânica e ductilidade em ligas de alumínio e de cobre. Duas técnicas são trabalhadas pelo grupo: extrusão em canal angular e laminação acumulada. Em ambos os processos, a microestrutura obtida caracteriza-se por exibir tamanho de grão da ordem de poucas centenas de nanômetros, o que resulta em grande incremento da resistência mecânica. A linha de pesquisa inclui a medida das propriedades mecânicas e da estabilidade térmica dos materiais, além da sua caracterização microestrutural. (ii) Controle da textura cristalográfica de ligas de alumínio. Apesar de as técnicas e os conhecimentos básicos envolvidos na obtenção desta ou daquela textura cristalográfica pertençam mais ao âmbito da metalurgia física, o tema tem muita relevância para o engenheiro mecânico, pois a conformabilidade plástica é a característica dominante para produtos obtidos por deformação plástica profunda. (iii) Simulação do processo de conformação pelo método dos elementos finitos. Neste caso, tem-se como objetivo, por meio de métodos numéricos, a previsão da microestrutura a ser obtida, além das tensões e temperaturas de processo, de acordo com as condições de contorno aplicadas.

 Engenharia de superfícies: As características superficiais de peças solicitadas por cargas mecânicas, térmicas ou químicas têm sido investigadas de forma intensa, com o objetivo de se aumentar a eficiência e o ciclo de vida de produtos. Neste contexto e sabendo-se que o processo de fabricação influencia de maneira significativa tais características, a linha de pesquisa tem como foco o estudo da utilização de processos de usinagem para geração de superfícies que apresentem melhor desempenho funcional em aplicações que envolvam cargas mecânicas, térmicas e químicas. Além da investigação da influência das condições de corte e estado da ferramenta na integridade superficial (rugosidade) e subsuperficial (tensões residuais, microdureza e microestrutura) da peça, as pesquisas também contemplam o desenvolvimento e a avaliação de novos processos para a geração de superfícies texturizadas, bem como o desenvolvimento de métodos para avaliação destas superfícies, levando em consideração o desgaste por corrosão e atrito em ambientes agressivos e a eficiência da transferência de calor durante processos de ebulição e condensação.